''Atrás das janelas, retomo esse momento de mel e sangue que Deus colocou tão rápido, e com tanta delicadeza, frente aos meus olhos há tanto tempo incapazes de ver: uma possibilidade de amor. Curvo a cabeça, agradecido. E se estendo a mão, no meio da poeira de dentro de mim, posso tocar também em outra coisa. Essa pequena epifania. Com corpo e face. Que reponho devagar, traço a traço, quando estou só e tenho medo. Sorrio, então. E quase paro de sentir fome.''
Close

Amar em versos é brega

Falar de amor é brega,
piegas,
eu sei.
Mas do que vive o poeta
senão de belas frases?

Amores fracassados,
conto alguns milhares.
Mas, talvez, um dia
possa ver o sol poente
deitado no teu colo quente.

Amando-te assim
para sempre.

(Fonte: welovegypsylife, via bau-das-palavras)

24.jul..14 Há 4 dias
18.jul..14 Há 1 semana
16.jul..14 Há 1 semana